Atenção! Como definir o preço das peças para revender?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

definir o preço das peças para revender

Uma das dúvidas mais comuns de quem está começando a revender produtos é como precificá-los. O que deve ser embutido no preço? Como dar desconto sem perder o lucro?

Se você é uma revendedora que deseja saber como definir o preço das peças para revender, este artigo pode te ajudar. Aqui vamos abordar o que precisa ser levado em conta na hora de montar a tabela de preços, garantindo o lucro e boa competitividade no mercado.

Custos fixos e variáveis devem ser contabilizados

A primeira medida para quem quer aprender a definir o preço das peças para revender é colocar no papel — ou planilha no computador — os gastos fixos e variáveis do negócio. Para quem não conhece os conceitos, explicamos.

Os custos fixos são aqueles gastos constantes que não mudam conforme o mês e as vendas, ao contrário dos custos variáveis. O importante é que ambos sejam embutidos no valor a ser cobrado pelos produtos de revenda.

É claro que não é para colocar o total desses custos em cada uma das peças, mas lembrar que da compra de matéria prima até a venda há investimentos. Ainda que a revendedora armazene tudo em casa, o espaço disponibilizado, as contas de telefone, luz e internet sofrerão o impacto por conta do trabalho.

Portanto, para definir o preço das peças para revender não esqueça de contabilizar todos os gastos.

definir o preço das peças para revender

Sua mão de obra também entra na conta

Além de custos fixos e variáveis é importante embutir no preço dos produtos o pró-labore — termo em latim que significa “pelo trabalho”. Ele corresponde a remuneração do revendedor, muitas vezes deixado de lado.

O empreendedor precisa ter em mente que o tempo dedicado ao trabalho deve ser remunerado, como se fosse o salário. Sendo assim, na hora de definir o preço das peças para revender, será necessário embutir esse custo.

Para quem não tem ideia do quanto seria o justo, a dica é pesquisar o mercado para ter ideia dos salários pagos no comércio.

Definir o preço das peças para revender para obter lucro

É considerado lucro o valor que sobra das vendas, menos o custo dos produtos (matéria-prima que deve ser adquirida com fornecedor de qualidade), as despesas variáveis, fixas e o pró-labore. Portanto, antes de definir o preço das peças para revender apenas de acordo com o que é cobrado pelo mercado, é importante fazer essa conta.

Ainda assim é importante verificar os preços da concorrência, pois às vezes, vale mais a pena diminuir o lucro para conquistar clientes e assim conseguir uma carteira fixa garantindo boas vendas a longo prazo.

Mas, é importante que o revendedor não baixe demais o valor e assim acabe no prejuízo no final do mês.

Como mostramos neste artigo definir o preço das peças para revender exige que uma série de itens seja levada em consideração. São eles: contas fixas, variáveis e o pró-labore. Sem embutir o valor desses quesitos, o revendedor pode acabar ficando no prejuízo!

O que achou do nosso artigo? Ele ajudou a tirar suas dúvidas sobre o tema? Se tiver outros, deixe aqui o seu recado.

Comentários no Facebook