Cuidado! 4 revendas que não dão certo na atualidade

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

revendas que não dão certo na atualidade

A revenda de produtos tem se revelado como uma das alternativas mais sólidas e promissoras para enfrentar a crise. Só no último ano, o setor de vendas diretas teve a adesão de mais de 100 mil novos revendedores.

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), atualmente o Brasil conta com mais de 4,4 milhões de pessoas trabalhando na área de revenda, pessoas que buscam driblar a instabilidade econômica no país para conquistar a sonhada independência financeira.

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e os empregos tradicionais mais escassos. Com isso, os brasileiros têm apostado na revenda de produtos como solução prática e acessível para enfrentar as dificuldades.

De fato, revendas costumam ser vantajosas, já que oferecem boa lucratividade, horários flexíveis e possibilidade de crescimento. No entanto, isso não é uma regra! Há revendas que não dão certo na atualidade. Continue lendo nosso artigo e descubra quais são elas:

1. Revenda por catálogo

Revender produtos por catálogo é uma opção clássica e segura, porém, tende a ser uma escolha de baixo retorno. Nas vendas por catálogo, o revendedor não precisa estar com o produto em mãos, mas isso, de certo modo, dificulta as vendas.

Geralmente, a empresa exige um número mínimo de vendas para fazer o pedido. Vale destacar que a lucratividade varia entre 20% e 40% de comissão, muito menos do que outros negócios, como a revenda de moda íntima, que oferece de 100% a 300% de lucro.

revendas que não dão certo na atualidade

2. Revenda de livros e assinaturas

Numa recente pesquisa sobre a revenda de produtos na internet, a revenda de livros e assinaturas ficou nas últimas colocações dentre as preferências do público. Ela aparece junto com a revenda de telefonia e celulares e suprimentos de informática. Portanto, essas são algumas das revendas que não dão certo na atualidade.

No caminho inverso, ocupando as primeiras colocações, estão os segmentos de moda e acessórios, cosméticos e perfumaria, além dos eletrodomésticos. A revenda de moda aparece no topo e é dividida entre os nichos: moda feminina, moda masculina, moda infantil, moda plus size, moda íntima, moda festa, moda apraia, etc. Essas sim são revendas certeiras!

3. Revenda de utilidades domésticas agora é uma das revendas que não dão certo na atualidade

A revenda de utilidades domésticas já esteve em alta, mas o momento atual definitivamente não é bom para revender panelas, vasilhas plásticas, talheres, enxoval e afins. Essa é uma das revendas que não dão certo na atualidade, porque os consumidores têm comprado esses itens diretamente em lojas físicas ou, até mesmo, em lojas virtuais. Além disso, o mercado tem sofrido com a oferta de produtos importados.

O setor de utilidades domésticas está desaquecido e tem crescido a passos lentos, avançando muito menos do que antigamente. Só para ter ideia, as vendas desse tipo de produto devem crescer em torno de 23% até 2018, um crescimento pequeno, se considerarmos que esse segmento chegou a crescer 35% no passado.

4. Revenda de joias e semi joias

Sim! Há público para esse tipo de produto, porém, essa é uma das revendas que não dão certo na atualidade. O fracasso do negócio está no alto custo de aquisição das peças que, mesmo no atacado, são caras.

Em tempos de crise, o preço alto para o revendedor e para o consumidor final impacta o negócio negativamente. É mais seguro e rentável apostar em revendas com baixo investimento, pelo menos, até o momento econômico do país melhorar.

E aí, gostou do nosso artigo? Conhece algum outro tipo de revenda que não tem grandes chances de dar certo nos dias atuais? Comente!

 

Comentários no Facebook